MUDAR CONDICIONAMENTOS

Condicionamentos são o nosso “piloto automático”

Como eu já expliquei aqui sobre as crenças, a nossa mente é muito lógica. Os condicionamentos funcionam na base da “ação e reação”, já que por causa de uma ação você sempre age da mesma maneira.

Os condicionamentos geralmente são criados quando somos pequenos e passam para a nossa vida adulta, quase sempre, sem que a gente perceba. São padrões de comportamento repetitivos. Por isso, para descobrir nossos principais condicionamentos é muito importante um trabalho de autoconhecimento e passarmos a ser observadores de nós mesmos.

Por exemplo: se os seus pais nunca te davam atenção e você sabia que era só começar a gritar que isso acontecia. É essa a forma de chamar atenção que ficou registrada no seu padrão de comportamento sempre que você quiser ela. Então, você vai aplicar essa padrão em tudo, como em uma relacionamento, por exemplo. Sempre que o seu parceiro(a) não te dar atenção, você vai encontrar uma forma de gritar e fazer com que isso aconteça.

Se quando você era criança, confiou muito em uma pessoa e depois de um tempo ela te decepcionou muito e você sofreu por isso. Pode ser, que quando você crescer, qualquer pessoa que se aproximar de você vai ser tratada com muita desconfiança ou você não vai confiar quase em ninguém. Já que sua mente associou a “confiança” ao “sofrimento” e ninguém quer sofrer né?

São situações que vão passando na sua vida e que a nossa mente vai criando leis e padrões: se isso acontece a única possibilidade é essa. O que é um absurdo, já que para qualquer situação existem infinitas possibilidades, mas nesse caso a mente nos limita a pensar em só uma.

A nossa mente cria esses tipos de padrões para nos “ajudar” a entender o mundo e como uma forma de defesa. Assim, como os animais fazem. Você já viu algum cachorro que foi maltratado por alguém? Ele passa a não confiar em ninguém. Não se aproxima e inclusive pode atacar alguém que ele não conhece. Para ele só existe uma possibilidade: pessoas estranhas podem me machucar. Isso é importante para a sobrevivência dele, mas ele acaba afastando as pessoas que poderiam ajudar também.

Nós não somos a nossa mente e todas essas “ações e reações” que ela criou. Somos capazes de nos libertar disso, se prestamos atenção e entendemos o porquê dessas reações.

A gente tem que desligar esse “piloto automático”, porque na maioria das vezes isso não está ajudando no nosso desenvolvimento e já somos capazes de perceber quando estamos sendo limitados pelos condicionamentos. Basta “acordar” para eles.

Se quiser conversar comigo, sem nenhum compromisso, manda uma mensagem que a gente marca a melhor hora. Pode mandar uma mensagem para oi@juliaqueiroz.com ou por aqui!

Beijos

Julia

 

 

 

 

 

 

 

Imagem: https://unsplash.com/search/robot?photo=2EJCSULRwC8

Julia Queiroz

Coach, multipotencial, designer, curiosa, ama viajar...

Para conhecer mais: Sobre Facebook Instagram
Instragram
  • Receitas veganas no so s para veganos Foi com ashellip
  • Pur de maaveiauva passacanelacookie Mais fcil impossvelrs   hellip
  • Detalhesmscara africana
  • Detalhes
  • Caos de Meca
Facebook